Crivella propõe rigor na cobrança de dívidas com o INSS

O senador Marcelo Crivella (PL-RJ) propôs hoje ao ministro da Previdência, Ricardo Berzoini, a adoção, na cobrança das dívidas com o INSS, do mesmo rigor com que age a Receita Federal em relação aos devedores de tributos. "Ninguém deve para a Receita, porque os auditores vão lá e tomam até os imóveis", afirmou. Crivella se disse perplexo ao verificar que, embora esteja na lista dos devedores do INSS, o Banco Itaú teve um lucro, no primeiro trimestre deste ano, de R$ 450 milhões. "E aí? Não se cobra isso?", questionou. O senador calcula que a dívida dos cem maiores devedores da Previdência, que soma R$ 150 bilhões, daria para pagar todas as aposentadorias dos servidores públicos e do INSS por um ano. Questionado sobre a possibilidade de se recuperarem esses recursos, Crivella afirmou que o considera possível, já que se trata de empresas atuantes na economia nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.