GABRIELA BILÓ/ESTADÃO
GABRIELA BILÓ/ESTADÃO

Crivella é alvo do segundo pedido de impeachment em quatro dias

O primeiro pedido, apresentado na última quinta-feira, 28, foi recusado pelo presidente da Câmara, vereador Jorge Felippe (MDB)

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2019 | 18h14

RIO - Foi protocolado nesta segunda-feira, 1º, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, mais um pedido de impeachment do prefeito Marcelo Crivella (PRB). É o segundo em quatro dias - o primeiro, apresentado na última quinta-feira, 28, foi recusado pelo presidente da Câmara, vereador Jorge Felippe (MDB).

O segundo pedido foi protocolado por um funcionário da prefeitura - Fernando Lyra Reys, fiscal da secretaria municipal de Fazenda. Ele acusa Crivella de ter praticado crime de responsabilidade em dezembro de 2018, quando a prefeitura renovou um contrato com duas empresas que fornecem mobiliário para a administração.

Segundo a acusação, o contrato firmado em 1998 previa que a prefeitura pagasse pelo material durante 20 anos. Depois disso, o mobiliário passaria a pertencer à prefeitura. A renovação do contrato representa prejuízo para a administração pública, diz o fiscal. Para ele, se fosse caso de contratar uma empresa para fornecer o mobiliário, seria preciso haver licitação.

O pedido deve ser submetido à análise do presidente da Câmara, Jorge Felippe. Consultada pela reportagem, a prefeitura afirmou nesta segunda-feira que não vai se manifestar sobre o pedido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.