Críticas de Marta são puramente eleitorais, diz Serra

O candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, José Serra, disse hoje que as críticas da prefeita Marta Suplicy (PT), candidata à reeleição, são puramente eleitorais. Marta afirmou ontem que o PSDB não quer bem ã cidade de São Paulo. Ao rebater a adversária, Serra lembrou o empenho do governador do Estado, Geraldo Alckmin, junto ao Senado Federal para liberar financiamentos para a cidade de São Paulo. "A prefeita tinha feito agressões aos nordestinos e os senadores do nordeste criaram problemas. E o PSDB só ajudou", disse.José Serra fez campanha no início da tarde de hoje nas estações do Metrô da Barra Funda, Sé e Tatuapé. Acompanhado do governador Geraldo Alckmin no trecho Barra Funda-Sé, Serra disse que gostaria de estar discutindo os problemas que afetam a cidade de São Paulo. No seu entender, as críticas do PT estão sendo feitas com o objetivo de tirar a atenção dos problemas reais da cidade. "Se a prefeita está com tanta disposição para falar, ela deveria explicar porque cobra taxa de iluminação nas ruas em que isso não existe ", provocou.Serra garantiu não temer as críticas dos PT. "Acredito até que para eles o impacto eleitoral pode ser pior. Mas não me admiro, porque o PT é o partido do quanto pior, melhor." Ao ser questionado sobre as declarações do senador petista Aloizio Mercadante, de que seria mais fácil renegociar a dívida da cidade se Marta fosse reeleita, Serra disse: "Eu não vou perder tempo com o Mercadante, não vale a pena." Serra disse, ainda, que tem vereador petista com a campanha mais volumosa do que a sua. "Isto não é uma acusação, é uma constatação", reiterou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.