Críticas de Bernardo são infundadas, diz ministro do TCU

O ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU), afirmou hoje que são "infundadas" as críticas feitas à corte pelo ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo. Cedraz é o relator do processo que o TCU está julgando sobre irregularidades em obras públicas apontadas pela fiscalização do tribunal em 2009.

MARCELO DE MORAES, Agencia Estado

29 de setembro de 2009 | 13h02

Paulo Bernardo afirmou esta manhã que "muitas vezes o TCU quer dizer para o Executivo o que deve ser feito" e qualificou isso de "anomalia", por considerar que a função do Tribunal é fiscalizar. O ministro do Planejamento havia acusado também o TCU de divulgar seus relatórios primeiro à imprensa, e só depois ao governo.

Em resposta, o ministro Aroldo Cedraz argumentou que Paulo Bernardo "sabe que o TCU tem colaborado muito com esta administração." Sobre a divulgação dos relatórios do TCU, Cedraz disse: "Nós temos prazo legal para cumprir e precisamos enviar o relatório ao Congresso." Cedraz, antes de se tornar ministro do TCU, foi deputado federal pelo antigo PFL (hoje, DEM) da Bahia.

Tudo o que sabemos sobre:
obrasTCUPaulo BernardoAroldo Cedraz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.