Crítica de Jarbas irrita presidente

Lula reage a senador, para quem Bolsa-Família é ''esmola''

Angela Lacerda, O Estadao de S.Paulo

24 de março de 2009 | 00h00

Em sua visita de ontem a Pernambuco, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva referiu-se duas vezes às críticas do senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), que chamou de "esmola" o programa Bolsa-Família. Em entrevista ao radialista Geraldo Freire, da Rádio Jornal, ao desembarcar, Lula disse não entender por que Jarbas, com quem sempre teve boa relação, "agrediu tanto" o governo e o programa.Voltou a falar do assunto, em discurso em Vitória de Santo Antão, dessa vez sem citar o nome do senador. "Tem gente que fala mal do Bolsa-Família, diz que é esmola", afirmou. Segundo o presidente, se para alguém que pode dar gorjeta de R$ 100 em um hotel cinco estrelas isso não é nada, para uma mãe de família significa muito. "É isso que parte da elite brasileira não enxerga", disse, ressaltando que há anos não se ouve mais falar das frentes de trabalho criadas nos períodos de seca, em que os trabalhadores ganhavam R$ 30 por mês para nada produzir. "Isso acabou", argumentou Lula. REAÇÃO"O que critiquei e critico é o uso eleitoral que o governo faz do programa Bolsa-Família", respondeu Jarbas, por sua assessoria. "Não disse nada muito diferente dos questionamentos sobre o Bolsa-Escola feitos pelo Frei Betto, ex-auxiliar do presidente da República." O senador disse nada ter de pessoal contra Lula, mas observou que foi eleito para fazer oposição. Com relação às transferências de recursos do governo federal para Pernambuco, qualquer levantamento aprofundado, de acordo com Jarbas, mostrará que foram maiores no governo Fernando Henrique Cardoso. "O governo Lula é recordista brasileiro de marolinha, de espuma. Dinheiro que é bom, ele repassa muito pouco para Estados e municípios."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.