Cristovam prega 'abolição de todas as siglas' no Senado

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) disse nesta sexta-feira, 21, em discurso no Senado, que "talvez seja a hora de dizermos: estão abolidos todos os partidos. E vamos trabalhar para saber o que colocamos no lugar". A repercussão foi imediata e relatada pelo próprio parlamentar, via Twitter. "Só apanhei, e muito, por dizer que os atuais partidos precisam ser abolidos", escreveu o senador.

JOSÉ ROBERTO CASTRO, Agência Estado

22 Junho 2013 | 09h42

Duas horas depois, Cristovam tentou explicar o discurso no Twitter: "A democracia precisa de partidos, para isso precisamos substituir atuais clubes eleitorais". Ao Estado, o senador disse que o antipartidarismo é "um perigo imenso para a democracia, mas está aí".

"A solução é ignorar e insistir na atual estrutura ou criar uma nova estrutura partidária que o povo passe a gostar do partido?", perguntou o senador. "O quadro partidário está muito ruim, por isso o povo está contra o partido. E não é contra o partido A ou B, é contra todos. E eles (contribuintes) pagam o Fundo Partidário." Cristovam afirmou que a solução seria uma reforma que reorganize os partidos com base na ideologia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
Protestos Brasil Cristovam Buarque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.