Cristovam Buarque lerá manifesto por saída de Sarney

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) anunciou que lerá na sessão plenária desta tarde um manifesto assinado pelos líderes do PDT, PSDB, DEM e PSOL pedindo o afastamento de José Sarney da presidência do Senado. Eles esperavam que os líderes do PT, Aloizio Mercadante, e do PSB, Antonio Carlos Valladares (SE), assinassem o manifesto, o que não ocorreu. Na nota, os líderes dos quatro partidos alegam que o Senado está com a credibilidade baixa, que só será resgatada quando Sarney tiver passado o comando da Casa.

CAROL PIRES, Agencia Estado

06 de agosto de 2009 | 14h46

Cristovam recebeu esta manhã em seu gabinete os senadores Tião Viana (PT-AC), Pedro Simon (PMDB-RS), José Nery (PSOL-PA), Renato Casagrande (PSB-ES), Demostenes Torres (DEM-GO) e os tucanos Alvaro Dias (PR), Arthur Virgílio (AM), Sérgio Guerra (PE) e Tasso Jereissati (CE). Eles combinaram também entrar com recurso em plenário caso as próximas ações que serão analisadas contra José Sarney no Conselho de Ética sejam arquivadas. "Os arquivamentos estão sendo feitos de forma arbitrária pela tropa de choque que ocupou o Senado com força maior do que os tanques da ditadura", disse Buarque. Os senadores também pretendem mobilizar a sociedade para que se manifeste sobre a crise, a favor da ética no Senado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.