Cristovam Buarque diz ter votado obrigado pela MP de Meirelles

O senador do PT Cristovam Buarque, durante palestra em um seminário promovido pelo PPS e pelo PDT, disse que o PT no governo "está caminhando para a direita" e que ficará no partido enquanto não sentir abalar sua própria coerência. "Não mudo de partido, meu partido é da criança, o do social. Se o meu partido mudar disso, não posso ficar no partido em sacrifício da minha coerência", disse o senador durante a palestra. Cristovam Buarque revelou ter votado "constrangido e obrigado" à medida provisória que deu ao presidente do Banco Central Henrique Meirelles status de ministro. "O meu voto pertence ao partido até o momento em que eu achar que feriu minha consciência", afirmou o senador. Cristovam propôs uma convenção nacional de partidos de esquerda a ser realizada em março ou abril do ano que vem para discutirem projetos conjuntos de inclusão social.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.