Cristovam afirma que Roriz é o responsável por sua demissão

Depois de saída do ex-ministro das Educação, Cristovam Buarque da equipe do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT do Distrito Federal se mobiliza agora para tentar recuperar o espaço perdido na Esplanada do Ministério. O presidente do PT do Distrito Federal, Wilmar Lacerda, se reúne hoje, em São Paulo, com a Executiva nacional do partido para marcar posição contra a forma pela qual Cristovam perdeu o cargo e tentar articular uma estratégia de ação a partir de agora de olho nas eleições de 2006. "Estamos pensando em 2006", reconheceu ontem à noite, Wilmar Lacerda.Representantes do PT local, assessores e amigos do ex-ministro fizeram ontem do seu retorno à Brasília, no final da noite, um ato político contra o governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, adversário político de Cristovam. Com uma bandeira do PT na mão e discursando para cerca de 100 pessoas, o ex-governador do DF reconheceu que Roriz teve uma vitória com a sua saída do ministério. "Dos fatos desses dias o que mais me preocupa é que precisamos reconhecer que foi uma vitória do Roriz, na medida que saiu um ministro do PT e ministros ligados a ele entraram ", disse. Ele prometeu fazer nesta semana uma caravana por todas as cidades satélites do DF. E ouviu das pessoas das pessoas palavras que estavam no aeroporto: "Contra Roriz, Cristovam é a solução". Alguns já especulavam a possibilidade de uma eventual candidatura sua nas próximas eleições para o governo do DF.Apesar de defender a participação do PMDB no governo, Cristovam disse que não é possível que se faça alianças "com a corrupção". "Com o PMDB sim, com a corrupção não", disse. Mas quem esperava palavras de críticas ao presidente Lula ouviu de Cristovam uma reafirmação de apoio ao governo do PT. "Quero aqui reafirmar meu compromisso com o presidente Lula. Quero pedir a cada um de vocês que não titubeiem. O País esperou muito para ter o governo e o presidente Lula", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.