Crises políticas foram tema mais lembrado na pesquisa CNI/Ibope

Crise no MInistério dos Transportes que levou à queda do ministro Alfredo Nascimento foi citada por 21% dos entrevistados; caso Palocci foi lembrado por 14%

Andrea Jubé Vianna / BRASÍLIA, Agência Estado

10 de agosto de 2011 | 13h33

BRASÍLIA - As crises políticas do governo Dilma Rousseff que culminaram na substituição de ministros foram os assuntos mais lembrados pelos entrevistados na pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em parceria com o Ibope. A crise no Ministério de Transportes, que levou à demissão do ex-ministro Alfredo Nascimento (PR), foi mencionada por 21% dos entrevistados.

 

Em segundo lugar, a crise relacionada ao aumento do patrimônio do ex-ministro Antonio Palocci, que levou à sua demissão da chefia da Casa Civil, foi lembrada por 14% dos entrevistados. Essas respostas não correspondem a perguntas induzidas e, sim, a fatos mencionados espontaneamente pelos entrevistados, esclareceu o gerente de política econômica da CNI, Flávio Castelo Branco.

 

Em terceiro lugar, 7% dos entrevistados citaram a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu a legalidade da união estável entre homossexuais. Em quarto lugar, 6% dos entrevistados citaram a morte do ex-presidente Itamar Franco. Apenas 5% da população se lembrou do noticiário que apontou atraso no cronograma das obras relativas à Copa do Mundo de 2015.

 

Chama a atenção na pesquisa que 45% dos entrevistados não souberam ou não quiseram mencionar nenhum fato no noticiário recente que lhes tenha chamado a atenção. A pesquisa ouviu 2002 pessoas entre os dias 28 e 31 de julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.