Crise global retarda a economia brasileira, diz Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, reconheceu nesta quarta-feira, após palestra no "Fórum do Progresso Social", realizado em Paris, que o confuso cenário de crise global atrasa a reação da economia brasileira. "Claro que esse cenário (de crise externa) retardou nossa recuperação e a aceleração da economia brasileira", disse.

FERNANDO NAKAGAWA, ENVIADO ESPECIAL, Agência Estado

12 de dezembro de 2012 | 13h37

Segundo Mantega, o comércio exterior é o principal prejudicado pela crise externa. "A indústria não consegue exportar ou continua exportando a mesma coisa mesmo com câmbio favorável. Mesmo assim, estamos conseguindo a recuperação do setor industrial", disse o ministro, ao comentar que o setor cresceu 1,1% no terceiro trimestre de 2012. "O que anualizado dá mais de 4%."

"As medidas estão surtindo efeito. Talvez não na velocidade que a gente gostaria, mas a direção está correta e adequada e é da aceleração gradual do crescimento", disse o ministro. "O quarto trimestre deverá ser melhor que o terceiro de modo que a gente entra com a economia acelerando em 2013. Estamos nessa direção", disse. "Estaremos colhendo aquilo que foi plantado", completou.

Tudo o que sabemos sobre:
DilmaParisMantegaeconomia brasileira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.