Crise faz PCdoB sangrar como um todo, diz líder

A avaliação de integrantes da cúpula do PCdoB é de que os desdobramentos da crise envolvendo o Ministério do Esporte estão fazendo o partido sangrar como um todo e este sangramento só será estancado com a saída de Orlando Silva do cargo. Esta constatação ficou mais evidente após reunião realizada na manhã de hoje com o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, da qual participaram o próprio Orlando Silva, o líder do PCdoB na Câmara, Osmar Júnior (PI), o líder do partido no Senado, Inácio Arruda (CE), e o presidente do partido, Renato Rabelo.

ANDREA JUBÉ VIANNA, Agência Estado

26 de outubro de 2011 | 13h38

Depois da reunião, Inácio Arruda afirmou que o PCdoB continua apoiando Orlando. Contudo, frisou que o "Ministério é do partido, mas o ministro é (escolha) da presidente Dilma Rousseff". Sobre a abertura de investigação do ministro no Supremo Tribunal Federal (STF), Arruda afirmou que isso não interromperá o diálogo do partido com o governo.

Tudo o que sabemos sobre:
Orlando SilvaPCdoB

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.