Crise faz Câmara cortar 7,5% do orçamento de SP

Estimado em R$ 29,4 bilhões para 2009, o orçamento que a gestão Gilberto Kassab (DEM) enviou em setembro à Câmara será votado, no dia 19, com redução de 7,5%. O relator da receita do Município, vereador Milton Leite (DEM), da base governista, argumentou ter feito o corte porque ?a projeção da receita foi concebida sem o cenário de crise financeira mundial?. O valor da peça atualizada no Legislativo ficará em R$ 27,2 bilhões.Procurado, Kassab destacou que há independência entre os Poderes Legislativo e Executivo, mas admitiu estimativas de redução na arrecadação de alguns tributos. ?É evidente que, se forem mantidas as expectativas, vamos ter de fazer cortes no orçamento. Mas não serão nas áreas sociais.?O corte no orçamento, já cogitado pelo próprio prefeito após a reeleição, diante da crise, não deve criar atritos com o Legislativo. Apesar de o secretário de Planejamento, Manuelito Guimarães, considerar que a redução de gastos deveria ser feita dentro da administração no próximo ano, Kassab não vai se opor aos vereadores. A cúpula do Executivo também não considera viável crescimento nas arrecadações que resulte em orçamento 14% maior em 2009, como estimado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.