Crise deixa Dirceu "em estado deplorável"

Os amigos do ministro da Casa Civil, José Dirceu, dizem que seu estado de espírito é "deplorável" e que nunca o viram tão abatido. "Profissional da política", expressão que cunhou para si e da qual se gabou nos últimos 20 anos, Dirceu é acostumado a animar os companheiros. Agora, parece ter esmorecido, segundo eles. Na sexta-feira, dia em que o PT montou um grande cenário no Hotel Glória, no Rio, para comemorar seus 24 anos, Dirceu já era a imagem da desolação. Naquele dia, a revista Época mostrou Waldomiro Diniz, seu ex-assessor, negociando doações aos candidatos a governador Geraldo Magela (PT), no Distrito Federal, e Benedita da Silva (PT) e Rosinha Garotinho (então no PSB) no Rio, e uma comissão para si.Dirceu teria reagido com "urros". Mas depois se recolheu e a cada dia está mais vulnerável emocionalmente, embora siga tentando operar a política do governo. Quando a festa do PT no Rio terminou, os petistas, abatidos, foram para um salão onde Lula e nove ministros se reuniram. Encontraram Dirceu sentado, com as mãos no rosto. "Ô Zé, bola pra frente, anime-se", disse um deles. Dirceu só respondeu: "Está tudo bem."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.