Crianças participam de Festival da Paz na Coréia

O Brasil terá quatro representantes no Festival Mundial da Criança, que será realizado entre os dias 28 de maio e 3 de junho, em Seul, na Coréia do Sul, reunindo 200 crianças de 50 países.Do evento, promovido pela Unicef e a União Coreana de Escoteiros, participarão dois ex-meninos de rua de Curitiba, atendidos pela Fundação Educacional Meninos e Meninas de Rua Profeta Elias, e duas meninas do Projeto Celebrando a Vida, da União dos Escoteiros do Brasil, que atende crianças carentes em Fortaleza, no Ceará."Vamos apresentar a capoeira para as outras crianças", diz Eliton Padilha Neu, de 14 anos, que viaja neste sábado, juntamente com Luís Henrique da Silva Pinto, 12 anos. Eles vivem na chácara Quatro Pinheiros, sede da fundação, em Mandirituba, na região metropolitana de Curitiba, num projeto que visa retirar as crianças da rua, dando-lhes a oportunidade de estudar, fazer trabalhos caseiros e aprender uma profissão, além de receber atendimento médico e dentário.Hoje, há 40 meninos distribuídos em três casas. Segundo o coordenador do projeto, Fernando Goes, o convite para que os meninos fossem à Coréia partiu da União dos Escoteiros do Brasil. O projeto da Chácara Quatro Pinheiros começou em 1994, tendo como princípios a livre escolha - só participa o menino que realmente quiser deixar a rua - e a autogestão - todas as decisões são tomadas em conjunto. Ele é mantido com doações.Os dois meninos foram escolhidos em razão do aproveitamento no estudo, do comportamento e do interesse que demonstram na discussão de assuntos relativos às crianças. Mas nem sempre foi assim. Neu está há cerca de dois anos na casa. Até os 12 anos, tinha as ruas de Curitiba como sustento e habitação. "Saí de casa porque minha mãe batia em mim", lamenta.Agora, o carinho entre mãe e filho já foi restabelecido, mas o menino não quer deixar a chácara. Ele diz nunca ter sonhado que sairia do Brasil. "Estou me sentindo muito feliz por ir lá do outro lado do mundo, imaginando que é diferente do Brasil."O evento da Unicef inclui concertos públicos, visitas a locais típicos da Coréia, apresentações folclóricas e a presença na abertura da Copa do Mundo e no jogo entre Uruguai e Dinamarca. Durante o período em que ficarem na Coréia as crianças serão recepcionadas por famílias locais.Segundo os promotores do encontro, o festival representará um momento "em que as crianças de todo o mundo construirão a paz, com amor e amizade". De Fortaleza estão indo Aline Lima Pereira, de 14 anos, e Maria Luciana da Silva Gonçalves, 14. As despesas são pagas pelos promotores e pela União dos Escoteiros do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.