Criadores de zebu recomendam segurar boi no pasto

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) divulgou nesta quinta-feira nota em que orienta os pecuaristas a segurar o animal no pasto e não vender carne aos preços que estão sendo oferecidos pelos frigoríficos. De acordo com o presidente da entidade, Rômulo Kardec de Camargos, a redução do preço do boi gordo no mercado interno é fruto de "especulação da indústria frigorífica na tentativa de tirar lucro com a notícia do embargo do Canadá à carne bovina brasileira". Kardec deu o seguinte conselho aos pecuaristas: "se o frigorífico quer pagar menos pelo seu boi, não venda. Segure o animal no pasto, porque não podemos entrar nesse jogo sujo". Para Camargos, a queda nas cotações do boi gordo não tem sustentação, já que os animais não são produtos perecíveis e estão em período de engorda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.