CPMF: Yeda diz respeitar posição de senadores tucanos

A governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSBD), foi sucinta ao comentar a decisão dos senadores de seu partido, que fecharam posição contra a emenda que prorroga a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) até 2011. Ao dizer que respeita a decisão, Yeda declarou que "o Parlamento tem suas razões".Em seu programa semanal de rádio, a governadora defendeu ontem a redução da alíquota da CPMF e sua divisão com Estados e municípios. "Nós, governadores, queremos que, em primeiro lugar, a CPMF vá sendo reduzida, pois esta é a única maneira de efetivar a reforma tributária", avaliou a governadora.

SANDRA HAHN, Agencia Estado

06 de novembro de 2007 | 20h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.