CPMF: Mantega achou normal reação tucana, diz líder

O líder do PSB no Senado, senador Renato Casagrande (ES), relatou hoje que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, reagiu "com naturalidade" às declarações dos dirigentes do PSDB que consideraram "insatisfatória" a proposta do governo apresentada ao partido para convencê-lo a apoiar a aprovação da emenda que prorroga a Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). "Ele (Mantega) sabe que os líderes (do PSDB) precisam dialogar com os outros senadores e com o partido", disse Casagrande. Segundo ele, é possível ainda um ajuste na proposta do governo para melhorá-la.Casagrande disse que a participação do PSDB nas negociações sobre a CPMF é "fundamental" para que se chegue a uma proposta adequada. Casagrande destacou, no entanto, que os líderes dos partidos da base aliada farão agora uma avaliação do quadro de tendências de voto, sem contar com parlamentares do PSDB. Ele disse que, teoricamente, havendo coesão da base governista, é possível aprovar a emenda da CPMF sem o PSDB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.