CPMF: Jucá será relator após aprovação, diz Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o líder do governo no Senado, senador Romero Jucá (PMDB-RR) assumirá a relatoria final da matéria, depois que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovar a emenda constitucional que prorroga até 2011 a vigência da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Mantega afirmou que a base aliada ao governo está unida, na Casa. O ministro disse que está no Senado, hoje, para discutir com os aliados e para elaborar, em parceria com os senadores governistas, a melhor proposta, para aprovar a emenda. "O governo não é dono da verdade. A base aliada tem sugestões muito importantes para chegarmos a uma conclusão", disse Mantega. Ele evitou arriscar um palpite sobre o placar da votação da emenda da CPMF, prevista para hoje, na CCJ: "Não tenho placar, mas, certamente, venceremos na CCJ. E, depois, o senador Romero Jucá vai relatar a proposta final."O ministro da Fazenda afirmou que, para o governo, é "meio caminho andado", nas negociações, a decisão de aumentar os recursos do setor de Saúde para os próximos quatro anos. Como avanço rumo ao entendimento, Mantega mencionou também a proposta governamental de medidas de desoneração da CPMF para pessoas físicas. "Já temos alguma coisa para pessoa física. Vamos discutir outros temas, da preferência dos senadores", disse o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.