CPI vai apurar relação de preso com acusados do caso Celso Daniel

O presidente da CPI dos Bingos, Efraim Morais (PFL-PB), designou seis senadores da comissão para ouvirem nos próximos dias, em Cuiabá (MT), João Arcanjo Ribeiro, conhecido por comendador Arcanjo, condenado a 44 anos de prisão. Segundo Efraim, a intenção é confirmar ou rebater a informação de que o comendador teria ligação com os supostos envolvidos no assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel. O comendador estava preso em Montevidéu (Uruguai) desde abril de 2003 e só em março passado foi extraditado para o Brasil. De acordo com o senador Romeu Tuma (PFL-SP), que vai ouvi-lo, o deslocamento até Cuiabá se justifica pela dificuldade em trazer Arcanjo até Brasília.Nota da Redação: Esta matéria foi alterada às 18h39 para correção de informação

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.