CPI suspende depoimento e votará acareação nesta terça

Sessão que ouve vazador do dossiê contra FHC; requerimento deve ser rejeitado por maioria governista

Renata Veríssimo, de O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2008 | 18h31

A presidente da CPI Mista dos Cartões Corporativos, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), suspendeu nesta terça-feira, 20, o depoimento do ex-secretário de Controle Interno da Casa Civil, José Aparecido Nunes, em função do início de votações no plenário do Senado. Ela informou que assim que forem concluídas as votações, o depoimento será retomado. Três parlamentares ainda estão inscritos para interrogar José Aparecido. Após o depoimento, os integrantes da CPI votarão requerimento de acareação entre Aparecido e o consultor legislativo do Senado André Fernandes, tendo em vista as várias contradições dos depoimentos dos dois.     Veja também: 'No fundo, eu fui o traído na história', diz assessor tucano à CPI À CPI, André Fernandes diz que Erenice elaborou dossiê 'Amizade quente' entre vazadores do dossiê vira alvo na CPI Veja o dossiê com dados do ex-presidente FHC  Entenda a crise dos cartões corporativos  Dossiê FHC: o que dizem governo e oposição   O relator da CPI, deputado Luiz Sérgio(PT-RJ), disse ser contrário à acareação. "Não acrescentaria nada a mais ao que assistimos hoje", justificou. Propôs que o relatório da Comissão trate apenas do objeto da investigação, que são as despesas realizadas com os cartões corporativos do governo. Luiz Sérgio disse que o vazamento de informações sobre gastos do governo Fernando Henrique Cardoso deve ser tratado pela Polícia Federal, que investiga o caso. "Esse é um fato correlato à CPI", sublinhou.   A base governista tem maioria na CPI Mista dos Cartões Corporativos e, assim como ocorreu em requerimentos anteriores de parlamentares da oposição, deve derrubar o pedido de acareação entre Aparecido e André Fernandes.   Durante o seu depoimento, Aparecido voltou a negar que tenha enviado propositalmente o "dossiê". "É muito complicado, saiu da minha maquina não recordo de ter clicado para passar uma base de dados. Não passei, mas saiu da minha máquina", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.