CPI prepara relatório contra Lacerda

O banqueiro Daniel Dantas também deve ser indiciado pela comissão

Anne Warth e Fausto Macedo, O Estadao de S.Paulo

18 de março de 2009 | 00h00

O presidente da CPI dos Grampos, deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), afirmou ontem que já existem "elementos suficientes e cabais" para o indiciamento dos delegados Paulo Lacerda, ex-diretor-geral da Polícia Federal e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), e Protógenes Queiroz, mentor da Satiagraha. Ele disse que vai propor, ainda, o enquadramento do ex-vice-diretor da Abin Milton Campana e do banqueiro Daniel Dantas, do Grupo Opportunity - este "pela prática de escutas ilegais".Itagiba e outros parlamentares da CPI visitaram três juízes federais, Fausto De Sanctis, Luiz Renato Pacheco e Ali Mazloum, responsáveis pelos processos da Satiagraha, da Chacal e do vazamento da investigação contra Dantas. A CPI requereu a De Sanctis e a Pacheco compartilhamento das informações, mas só terão resposta em 48 horas. Mazloum já liberou cópia."Lacerda cometeu falso testemunho", disse Itagiba. "Deverá ser enquadrado por outros crimes, como favorecimento ou prevaricação, quando transformou a ação da Abin em uma ação pessoal. Ele mentiu quando disse que sua atuação foi informal e que tinha conhecimento de que apenas 4 agentes teriam participado, quando foram mais de 80. São algumas mentiras já comprovadas.""O indiciamento de Daniel Dantas já foi proposto pela nossa bancada", explicou o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP). "Queremos que os juízes suspendam o sigilo, como fez Mazloum", disse o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP). "Lacerda mentiu deslavadamente, é o maior culpado. A situação dele é insustentável."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.