CPI pode ir aos EUA para procurar documentos

O presidente da CPI dos Correios, senador Delcídio Amaral (PT-MS), disse que parlamentares da comissão de inquérito deverão ir, no fim deste mês, a Washington e Nova York, para tentar obter acesso a documentos liberados em função da quebra do sigilo bancário da conta Düsseldorf, do publicitário Duda Mendonça."Precisamos entender essa questão da conexão internacional dos recursos para fazer um cruzamento de informações com os dados de que já dispomos", afirmou Delcídio. Os documentos em questão já foram enviados pelo governo norte-americano ao Ministério da Justiça, à Polícia Federal e ao Ministério Público, mas a CPI dos Correios não teve acesso a eles, até agora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.