CPI ouve esta semana Matilde e ministro da Pesca

Crise dos cartões levou ex-ministra a renunciar; matéria do 'Estado' apontou Matilde como campeã de gastos

01 de abril de 2008 | 14h42

O ministro da Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca, Altemir Gregolin, e a ex-ministra da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro, serão ouvidos pela CPI dos cartões corporativos ainda nesta semana. A informação foi confirmada pela presidente da CPMI, Marisa Serrano (PSDB-MS).  Veja também: PSDB quer apurar vazamento de dossiê no governoGastos com cartões já somam R$ 9 milhões em 2008CPI pede lista dos titulares que sacaram dinheiro com cartãoCPI terá dados que complicam ministros de Lula e FHCDocumento do TCU não sustenta versão sobre 'banco de dados' Planalto vai tirar Dilma da 'vitrine eleitoral' para 2010Dossiê contra FHC foi decisão de governoCPI dos cartões: quem ganha e quem perde?  'Candidatura de Dilma em 2010 está morta', diz analista  Os ministros caídos Entenda a crise dos cartões corporativos IMAGENS: Os momentos de 'amor e ódio' de FHC e Lula   Na próxima terça-feira, serão ouvidos os ministros dos Esportes, Orlando Silva, e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Armando Félix. No dia seguinte, deve prestar depoimento o ministro do GSI durante o governo Fernando Henrique Cardoso, general Alberto Cardoso.   A crise dos cartões corporativos cartões começou em 13 de janeiro, quando o jornal O Estado de S. Paulo publicou reportagem, segundo a qual os gastos com cartão corporativo no governo Lula dobraram em 2007 com relação ao ano anterior. A edição trouxe Matilde Ribeiro como líder no ranking dos ministros que mais gastaram nos dois últimos anos. Matilde Ribeiro, que pediu demissão do cargo, teria usado o cartão para fazer compras em free shops, aluguel de carros e restaurantes. No total, os gastos da ministra chegaram a R$ 171,5 mil, dos quais R$ 121,9 mil para locação de veículos, sempre pagos à mesma empresa. O valor é considerado um recorde na Esplanada dos Ministérios. Requerimentos Nesta tarde, por 11 votos contrários e 7 a favor, a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Cartões Corporativos rejeitou requerimento à Casa Civil da Presidência da República de informações completas sobre os cartões expedidos desde 2002. O requerimento visava a identificação de todos os titulares, registro do limite mensal de crédito de cada cartão, gastos efetuados e cópias de notas fiscais.  

Tudo o que sabemos sobre:
Cartões corporativosCPI dos cartões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.