CPI no RS faz busca e apreensão na casa de petista

A CPI da Segurança Pública do Rio Grande do Sul obteve um mandado de busca e apreensão na casa do presidente do Clube de Seguros da Cidadania, Diógenes de Oliveira. O relator da comissão, Vieira da Cunha (PDT), está na residência do petista junto com três oficiais de Justiça. Eles tiveram de arrombar a porta da casa, pois Diógenes vive sozinho e está hospitalizado desde segunda-feira à noite, quando interrompeu seu depoimento com pressão alta e taquicardia. O objetivo da CPI é encontrar a lista de amigos que, segundo Diógenes, contribuíram com R$ 80 mil para a compra do prédio onde atualmente funciona a sede estadual do PT.A Justiça autorizou a apreensão de quaisquer documentos relacionados às investigações sobre a contabilidade da entidade dirigida pelo petista. Os parlamentares desconfiam que não exista a tal lista referida por Diógenes para tentar provar a origem lícita dos recursos utilizados na transação do imóvel. Ele havia se comprometido a entregar o documento, mas com sua hospitalização a CPI decidiu recorrer à Justiça temendo que um documento fosse forjado.

Agencia Estado,

07 de novembro de 2001 | 14h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.