CPI no DF deve eleger novo presidente nesta segunda-feira

Será a 6ª tentativa de preencher o cargo de presidente , vago desde a saída do deputado distrital Alírio Neto

Carol Pires, da Agência Estado,

08 de março de 2010 | 08h20

A CPI da Corrupção da Câmara Legislativa do Distrito Federal se reúne nesta segunda-feira, 8, para eleger o novo presidente da comissão. Esta será a sexta tentativa de preencher o cargo de presidente do colegiado, vago desde a saída do deputado distrital Alírio Neto (PPS) das investigações.

 

Veja também:

linkSTJ pede autorização para processar Arruda

linkDeputado voltará à PF para notificar Arruda

blog Blog do Bosco: Paulo Octávio na Justiça comum

mais imagens 'Masmorra' de Arruda tem frigobar, sofá e ar

 

Na semana passada, sem presidente, a CPI ficou também sem relator, quando Raimundo Ribeiro, do PSDB, renunciou à função. Como é prerrogativa do presidente das comissões indicar os relatores, na avaliação de Raimundo Ribeiro, será mais "elegante" deixar o novo presidente indicar um relator. O deputado tucano afirma, no entanto, que não aceitará ser novamente indicado para a função. A eleição está marcada para as 10h

 

Nesta quinta-feira, 11, a CPI da Corrupção volta a se reunir para analisar requerimentos e discutir uma agenda de trabalho, uma vez que, o novo relator precisará refazer o trabalho feito até aqui por Raimundo Ribeiro. O ex-relator afirma, porém, que poderá apresentar sua agenda de trabalho para o seu sucessor que poderá aceitar as sugestões. Ribeiro sugere que sejam ouvidos primeiro os representantes das empresas envolvidas no "mensalão do DEM", esquema de corrupção que seria chefiado pelo governador licenciado, José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM). Só numa segunda fase da investigação seriam ouvidos políticos envolvidos, como deputados distritais, o ex-vice-governador Paulo Octávio e Arruda.

 

A CPI das Corrupção se reúne sempre às quintas-feiras. Esta semana, foram marcadas duas reuniões - a eleição do presidente na segunda-feira e uma nova reunião na quinta - para adiantar as investigações, segundo a deputada Eliana Pedrosa (DEM), que na semana passada atuou como presidente interina da comissão.

Tudo o que sabemos sobre:
mensalãoDFCPICâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.