CPI mista dos cartões corporativos será instalada nesta quinta

Garibaldi Alves diz que requerimento será lido nesta tarde e que, se líderes não indicarem nomes, ele o fará

Agência Senado

21 de fevereiro de 2008 | 13h53

O presidente do Senado, Garibaldi Alves, informou que, após a leitura do requerimento de criação da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos cartões corporativos na tarde desta quinta-feira,21, em sessão do Congresso, aguardará que os líderes partidários indiquem os integrantes desse colegiado. Caso não o façam, ele obedecerá o Regimento Interno e fará as indicações.   Veja também:   Entenda a crise dos cartões corporativos   Jucá estuda propor que PSDB presida CPI dos Cartões Oposição protocola CPI exclusiva do Senado nesta terça Lula: 'Não tenho tempo a perder com CPI'   "Os líderes vão indicar. Se não indicarem, nós indicaremos. Eles hoje sabem que não têm essa folga toda, não", afirmou o presidente, provocando risos entre os jornalistas que o entrevistaram logo que chegou ao Congresso.     Na mesma entrevista, Garibaldi Alves foi questionado sobre a proposta de reforma tributária que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, apresenta hoje na reunião do Conselho Político do governo. Assim como o presidente do Senado, o Executivo entende que essa reforma deve ser o foco do debate legislativo de 2008.     "Creio que o Legislativo tem que discutir os assuntos da CPI, reforma tributária e todos os assuntos de sua pauta. Não acredito que a CPI vá paralisar o Congresso, nem o Senado, nem a Câmara" disse Garibaldi.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI dos cartões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.