CPI estuda visita a Cachoeira na cadeia e convocação do prefeito de Palmas

Requerimento foi apresentado após mulher do contraventor dizer em entrevista que o marido está disposto a dizer tudo o que sabe

Agência Senado,

04 de julho de 2012 | 11h22

A CPI que investiga as relações de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, com agentes públicos e privados analisa na reunião administrativa desta quinta-feira, 5, se fará uma visita ao contraventor, na penitenciária da Papuda, em Brasília. Requerimento com esse objetivo está na pauta da reunião, marcada para começar às 9h.

O deputado federal Luiz Pitiman (PMDB-DF), autor do pedido, propõe que três integrantes da comissão visitem Cachoeira, que está na Papuda desde o dia 18 de abril. Ele foi transferido para lá após ficar preso por quase dois meses na cidade de Mossoró (RN).

O requerimento foi apresentado depois de a mulher de Cachoeira, Andressa Mendonça, dizer em entrevista ao programa "Fantástico", da Rede Globo, no domingo, 1, que "o marido está disposto a contar tudo o que sabe, tendo muito o que falar e que quer contribuir".

Na mesma entrevista, Andressa afirmou que o marido "não tem se sentindo bem na cadeia, que anda deprimido e tomando vários medicamentos".

"Assim, importante se faz que integrantes dessa CPMI fossem até o presídio para ouvir o que o senhor Carlinhos Cachoeira tem a relatar sobre seu estado de saúde (..) e principalmente saber da sua disposição em colaborar com esta CPMI e com o Brasil, no esclarecimento dos fatos que estão sendo apurados", justifica Luiz Pitiman.

Convocações. Denúncias de envolvimento do prefeito de Palmas (TO), Raul Lustosa Filho, com o esquema de Cachoeira motivaram a apresentação de requerimentos para sua convocação à CPI. Pelo menos cinco parlamentares de diferentes partidos, entre eles PSDB e PT, pedem a vinda do petista para prestar depoimento na comissão.

Videogravações também divulgadas pelo programa "Fantástico" revelam que Raul Lustosa Filho chegou a negociar com Cachoeira, em 2004, apoio financeiro para a campanha eleitoral em que foi eleito prefeito. Em troca, o político tocantinense oferece vantagens na exploração de serviços públicos do município.

O deputado Odair Cunha (PT-MG) pede, em requerimento, cópias de todos os processos, procedimentos e convênios firmados entre a Prefeitura de Palmas, a Delta Construções e a Construtora Rio Tocantis. As empresas são apontadas nas investigações da Polícia Federal porque possuem estreita relação com a organização criminosa de Cachoeira.

Na pauta da CPI, figuram outros requerimentos que pedem as convocações do ex-presidente da empreiteira Delta, Fernando Cavendish e o ex-diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) Luiz Antônio Pagot.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI Cachoeiraprefeito de Palmas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.