CPI estuda pedir acesso a HDs de Daniel Dantas

HDs ainda não foram analisados, primeiro por proibição judicial e agora porque a PF alega dificuldade técnica

AE, Agencia Estado

28 de novembro de 2008 | 08h36

Insatisfeita com a demora da Polícia Federal (PF) em decodificar os arquivos digitais apreendidos do sócio-fundador do Grupo Opportunity, Daniel Dantas, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Grampos estuda requisitar os discos rígidos (HDs) dos computadores do Opportunity. Em poder da PF desde 2005, confiscados na Operação Chacal, os HDs ainda não foram analisados, primeiro por proibição judicial e agora porque a PF alega dificuldade técnica em decodificar os dados, que estão criptografados.O deputado Raul Jungmann (PPS-PE) quer o auxílio do governo dos Estados Unidos para ajudar na decodificação dos dados. ?Precisamos entrar no coração desse império e desvendar as ditas negociatas, escutas clandestinas e crimes atribuídos ao empresário?, disse. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI dos GramposPFDaniel Dantas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.