CPI dos Sanguessugas tem o nome de 90 parlamentares

O deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), integrante da CPI Mista dos Sanguessugas, informou nesta segunda-feira que são cerca de 100 os parlamentares e ex-parlamentares acusados de envolvimento com a chamada máfia das ambulâncias. Gabeira relatou que esse número foi fornecido por Luiz Antonio Trevisan Vedoin, um dos donos da empresa da Planan, durante depoimento à Justiça de Mato Grosso, na semana passada. A Planan seria a principal empresa a atuar na fraude de venda de ambulâncias a preços superfaturados para prefeituras, que pagavam com recursos liberados pela aprovação de emendas de parlamentares ao Orçamento da União.Gabeira disse que 90 dos nomes mencionados por Trevisan Vedoin são de parlamentares e que dez são de ex-parlamentares. "A lista que o Luiz Antonio deu é maior do que a que nós tínhamos. Nós tínhamos chegado a uma lista de cerca de 60 parlamentares que tinham entregue suas senhas à Planan, mas, agora, podemos trabalhar com tranqüilidade sobre 90 nomes de parlamentares e dez nomes de ex-parlamentares. Temos cem nomes para trabalhar, mas não podemos afirmar que sejam todos culpados", afirmou o deputado.Segundo Gabeira, é maior o número de parlamentares do Rio, de Mato Grosso e da bancada evangélica mencionados por Vedoin. O deputado disse ainda que, entre os 90 parlamentares com mandato, estão três senadores e que, entre os dez ex-parlamentares, está pelo menos um ex-senador.

Agencia Estado,

17 de julho de 2006 | 17h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.