CPI dos Grampos pede indiciamento de sargento da Aeronáutica

Idalberto Araújo é apontado como responsável por gravar clandestinamente uma jornalista durante a Satiagraha

ANA PAULA SCINOCCA, Agencia Estado

12 de maio de 2009 | 16h06

Apontado como um dos responsáveis por gravar clandestinamente uma jornalista durante a Operação Satiagraha, o sargento da Aeronáutica Idalberto Araújo não conseguiu escapar nesta terça-feira, 12, do pedido de indiciamento (por vazamento de informação sigilosa) na CPI dos Grampos. A retirada do nome de Araújo da lista de indiciados da comissão foi proposta, por meio de voto em separado, pelo deputado Laerte Bessa (PMDB-DF). O pedido de exclusão, no entanto, foi derrotado por 9 votos a 4, no último dia de funcionamento da CPI.

 

Veja Também:

link CPI aprova indiciamento de Dantas e livra Protógenes e Lacerda

especialCronologia da Operação Satiagraha

especialVeja o perfil de Dantas e de outros alvos da Satiagraha 

especialAs prisões de Daniel Dantas

Bessa havia apresentado outros destaques, como a retirada do nome da delegada da Polícia Civil do Distrito Federal Eneida Taquary. Mas, diante da derrota no primeiro item (a exclusão do nome de Araújo), resolveu retirar os demais destaques da pauta.

O relatório final da CPI foi apresentado e aprovado na semana passada pela relatora Iriny Lopes (PT-ES). Na ocasião, foi aprovado apenas o pedido de indiciamento de quatro personagens periféricos: Araújo, Eneida (suposta execução de escuta ambiental sem prévia autorização judicial); o detetive particular Eloy Ferreira Lacerda (suposta prática de interceptação ilegal) e o policial civil de São Paulo Augusto Pena (suposta prática de interceptação clandestina).

 

Dos personagens centrais da investigação, apenas o banqueiro Daniel Dantas aparece na lista de indiciados da CPI, por grampo ilegal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.