CPI dos Correios decide não prorrogar os trabalhos

A cúpula da CPI dos Correios decidiu que não vai prorrogar os trabalhos da comissão. O término da CPI no dia 10 de abril conta com o aval dos partidos de oposição. "Um eventual prolongamento da CPI para fazer disputa política pode por a perder um trabalho sério que fizemos ao longo dos últimos oito meses", afirmou o sub-relator de Normas de Combate à Corrupção da CPI, deputado Onyx Lorenzoni (PFL-RS).Em reunião com o presidente da comissão senador Delcídio Amaral (PT-MS) e com o relator, Ormar Serraglio, ficou decidido também que o relatório final será apresentado no dia 21 de março. "A idéia é votarmos o relatório final na primeira semana de abril", disse o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP). Também participaram da reunião os relatores adjuntos Maurício Rands (PT-PE), Eduardo Paes (PSDB-RJ) e o deputado José Eduardo Cardoso (PT-SB), que é sub-relator de contratos da CPI.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.