CPI dos Correios adia leitura do relatório final

A leitura do relatório final da CPI dos Correios, inicialmente marcada para amanhã, foi adiada a pedido do presidente da comissão, senador Delcídio Amaral (PT-MS). De acordo com informações da Agência Senado, não houve tempo para finalizar a análise de todos os documentos e realizar a prestação de contas de todos os sub-relatores.A nova data da leitura do documento, que tem 1.500 páginas, será decidida amanhã, em reunião de cúpula da CPI, mas o vice-presidente do colegiado, deputado Asdrúbal Bentes (PMDB-PA), acredita que a leitura seja feita ainda na semana que vem. O prazo da finalização dos trabalhos da CPI é 10 de abril. Na última sexta-feira, o relator da CPI dos Correios, deputado Osmar Serraglio (PMDB-SP), disse nesta sexta-feira que vai pedir o indiciamento de cerca de 100 pessoas em seu relatório final e que, entre elas, deverão estar o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu e o ex-ministro de Comunicação Luiz Gushiken. Quanto a Dirceu, segundo Serraglio, o indiciamento será por tráfico de influência e corrupção ativa, mas quanto a Gushiken ele não especificou as razões do indiciamento. "Solicitamos o auxílio de dois delegados da Polícia Federal para analisar direitinho em que crimes cada um será indiciado", disse o relator.

Agencia Estado,

20 de março de 2006 | 17h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.