CPI dos Cartões sairá ainda nesta semana, diz Garibaldi

Mais cedo, líderes se reuniram com o ministro Múcio para decidir impasse das principais funções da comissão

Agência Senado, Agencia Estado

04 de março de 2008 | 11h56

O presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), disse nesta terça-feira, 4,  que a CPI dos Cartões Corporativos será instalada ainda nesta semana. A afirmação foi feita quando o presidente chegava ao Congresso Nacional, em Brasília, e foi questionado sobre a quebra do acordo pelo qual o PT ficaria com a relatoria e o PSDB com a presidência da comissão parlamentar mista de inquérito que vai investigar denúncias de irregularidades com os cartões corporativos do governo. "Já que foram indicados quase todos os membros, não há mais razão para não instalar essa CPI", afirmou Garibaldi.   Veja também:   Entenda a crise dos cartões corporativos   Acordo dá presidência da CPI mista dos cartões ao PSDB Indagado se haverá uma reunião entre o ministro José Múcio, das Relações Institucionais, e os líderes aliados para tirar a presidência da oposição, Garibaldi lembrou que "o líder do governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), declarou que estão caminhando para deixar a presidência com o PSDB". "Tudo isso vai ser resolvido até amanhã", acrescentou. As informações são da Agência Senado.   A base aliada do governo no Congresso resolveu manter o desenho atual da CPI mista sobre o uso de cartões corporativos. Em reunião nesta terça, no Palácio do Planalto, os governistas decidiram aceitar o acordo feito na semana passada, pelo qual o PSDB fica com a presidência da comissão e o PT com a relatoria.   Segundo o líder do PT na Câmara, deputado Maurício Rands (PE), a bancada do partido resolveu aceitar a composição.   "O PT, não tendo conseguido convencer as demais lideranças desse ponto de vista (o PT na presidência da comissão), não teve uma posição de intransigência; quer investigar, quer que essa CPI seja instalada o quanto antes".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.