CPI dos Bingos pode ser prorrogada, diz Efraim

O presidente da CPI dos Bingos, senador Efraim Morais (PFL-PB) reiterou que não haverá outra saída senão prorrogar a conclusão dos trabalhos da CPI - previstos para terminar em 25 de abril - caso a comissão não consiga receber uma série de dados decorrentes da quebra de sigilos bancário, fiscal e telefônico, solicitados ao Banco Central, Anatel e Receita Federal.Efraim lembrou que as atividades da comissão também estão sendo dificultadas pela demora do Supremo Tribunal Federal (STF) em se manifestar sobre liminares impedindo a abertura das contas do ex-caixa de campanha do presidente Lula e atual presidente do Sebrae, Paulo Okamoto.Efraim informou que depois do carnaval ele e o relator, senador Garibaldi Alves (PMDB-RN) vão pedir ao ministro do STF, César Peluzo, que decida sobre o pedido de reconsideração, feito pela CPI, sobre a liminar que impede a abertura do sigilo bancário, fiscal e telefônico de Roberto Carlos Kurzweil, dono do veículo que teria transportado de Campinas para São Paulo a suposta doação de R$ 3 milhões que o governo de Cuba teria feito ao PT.Efraim também dá como praticamente certa a necessidade de reconvocar para depor o secretário particular do ministro da Fazenda, Ademirson Ariosvaldo da Silva, para que ele explique a intensa ligação que manteve com, Kurzweil e outras pessoas que estão sendo investigadas pela CPI. O senador assegurou que se houver alguma tentativa da parte do governo de fechar um acordo para calar a CPI, ele e o relator Garibaldi Alves serão os primeiros a denunciar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.