CPI dos Bingos ouvirá Silvio Pereira

O presidente da CPI dos Bingos, senador Efraim Moraes (PFL-PB), afirmou que o ex-secretário-geral do PT Sílvio Pereira deverá depor nesta semana. Silvinho, que se afastou do PT depois do escândalo do mensalão, disse em entrevista a "O Globo" que quem mandava no PT eram o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro José Dirceu, José Genoino e o senador Aloizio Mercadante. Afirmou ainda que o plano do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza era arrecadar R$ 1 bilhão no governo petista, mas eximiu o presidente do esquema."O secretário revelou fatos novos. São declarações de quem gozou da intimidade do presidente da República, do PT e do Planalto. Agora sabemos que todos tinham conhecimento do que acontecia. Não há dúvida de que ele pode esclarecer muitos fatos". Não será preciso votar a convocação de Silvinho, pois isso já foi feito. Faltava apenas encontrar a data para ouvi-lo.BornhausenO presidente nacional do PFL, senador Jorge Bornhausen (SC), aposta que a entrevista terá graves desdobramentos para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "A entrevista trás fatos muito sérios que podem chegar ao presidente da República. Pode ser um fio para se chegar ao pedido de impeachment porque a entrevista abre caminho para a responsabilização do presidente." Repetindo o discurso de Efraim, Bornhausen disse que, pela primeira vez, uma pessoa que tinha a intimidade e confiança do presidente falou de público sobre o esquema do valerioduto e demonstrou que havia uma quadrilha no PT e no governo. "Os fatos sem dúvida comprometem o presidente. Por mais que o Sílvio Pereira não tenha colocado Lula como elemento central da entrevista, deixou claro que a alegação de que ele não sabia de nada é um absurdo que não reflete realidade. A seu ver, o assunto estava próximo demais do presidente porque os envolvidos eram pessoas da intimidade de Lula. De uma maneira ou de outra, todos têm de ser ouvidos no Congresso e a situação do presidente é altamente comprometedora."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.