CPI do Senado debate na terça-feira o funcionamento das ONGs

Também serão analisados requerimentos dos integrantes da CPI

Agência Senado

09 de novembro de 2007 | 16h33

A CPI das ONGs debate, na terça-feira, a partir das 11 horas, o funcionamento destas instituições. Serão ouvidos o procurador de Justiça do Distrito Federal, José Eduardo Sabo Paes, o promotor de Justiça da Promotoria de Tutela das Fundações e Entidades de Interesse Social do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, Gladaniel Palmeira de Carvalho, e o advogado da Associação Brasileira de Organizações Não-Governamentais (Abong), Alexandre Ciconello.   Também serão analisados requerimentos dos integrantes da CPI, entre eles o que requer cópia da auditoria realizada pelo Ministério da Educação no programa Brasil Alfabetizado, e a relação das ONGs e organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscips) que receberam recursos do programa. A proposta é de autoria do senador Heráclito Fortes (DEM-PI).     O senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) apresentou requerimento pedindo a transferência dos sigilos bancário, fiscal e telefônico da Associação para Projetos de Combate à Fome (Ágora), que recebeu recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e é acusada de utilização de notas frias para justificar gastos. Ele também solicita ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) informações sobre movimentações atípicas da ONG e o depoimento do responsável pela Ágora, Mauro Dutra.     A CPI também deverá votar requerimento do senador Inácio Arruda (PCdoB-CE) solicitando à Receita Federal do Brasil deverá os dados cadastrais das entidades sem fins lucrativos que receberam recursos para mídia entre 1999 e 2006. Outro requerimento do senador requer acesso aos sistemas que permitem consultas de dados cadastrais de pessoas e entidades objetos de atenção da CPI.   O senador Alvaro Dias (PSDB-PR) apresentou requerimento solicitando que a Fundação Banco do Brasil encaminhe à CPI os extratos dos gastos com cartões de crédito corporativo, a partir de 2005.    

Tudo o que sabemos sobre:
CPI das ONGs

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.