CPI do RS pede ao TRE que investigue contas do PT

A CPI da Segurança Pública da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul pediu nesta terça-feira ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Clarindo Favretto, que apure as denúncias de crime eleitoral contra o PT gaúcho descritas no relatório aprovado pelo Legislativo.De acordo com o relator da comissão, Vieira da Cunha (PDT), as investigações da CPI identificaram uma triangulação de recursos entre doadores e o partido, por meio do Clube de Seguros da Cidadania, entidade dirigida por petistas. Os parlamentares também flagraram contrariedades à legislação eleitoral, como doações de sindicatos e associações de classe à legenda."Nós identificamos ilícitos eleitorais e encaminhamos agora para o TRE aprofundar a investigação e promover a responsabilidade daqueles que praticaram crimes eleitorais", afirmou o pedetista. Além da legalidade das doações, a Justiça Eleitoral também deverá se pronunciar sobre os serviços não-declarados da empresa de transportes Planalto à sigla, durante a campanha de 1998.A agremiação também não declarou a relação de comodato (empréstimo gratuito) que manteve com o clube para usar a sede adquirida pela entidade.O presidente do TRE evitou manifestar-se sobre o assunto alegando que precisa ler toda a documentação para decidir qual encaminhamento dará. Segundo informações extra-oficiais do tribunal, as violações apontadas pela CPI teriam prescrito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.