CPI do DF pode convocar empresas envolvidas no caso Arruda

Deputado Raimundo Ribeiro afirmou ter uma lista de empresas que participaram do esquema de corrupção

estadao.com.br,

03 de março de 2010 | 13h01

O relator da CPI da Corrupção do Distrito Federal, deputado Raimundo Ribeiro (PSDB), afirmou nesta quarta-feira, 3, que tem uma lista de empresas que supostamente deram sustentação financeira ao esquema de corrupção que ficou conhecido como Mensalão do DEM, mas disse que vai aguardar a eleição do presidente da CPI para fazer a apresentação de sua proposta.

 

Em reunião que demorou cerca de meia hora, a CPI aprovou nesta quarta-feira, 3, o requerimento do deputado Paulo Tadeu (PT) que solicita informações da Polícia Civil do Distrito Federal sobre as Operações Tucunaré e Terabyte. Também foram aprovados pedidos de mais prazo de outros órgãos aos quais a CPI solicitou informações, entre eles a Fundação de Apoio à Pesquisa.

 

Por sua vez, deputado Reguffe (PDT) disse que vai protocolar esta tarde três requerimentos, entre eles o que solicita à Procuradoria Geral do Distrito Federal uma cópia dos pareceres contrários à assinatura de contratos com as empresas acusadas de financiarem o esquema de propinas flagrado pela Operação Caixa de Pandora, e que, a despeito de tal entendimento, foram ignorados.

 

A reunião foi presidida pela deputada Eliana Pedrosa (DEM), por consenso dos demais membros, visto que a comissão não tem presidente e o vice, Batista das Cooperativas (PRP), não compareceu por motivo de saúde. A deputada também deu ciência aos demais membros da comissão de documentos recebidos, como os da Secretaria de Fazenda do Distrito Federal, além das dificuldades de órgãos para atender às requisições, a exemplo da Codeplan, que alegou estarem muitos de seus processos no arquivo morto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.