CPI do Banestado não deve ser encerrada, diz Genoino

O presidente nacional do PT, José Genoino, afirmou hoje que a CPI mista do Banestado não deve ser encerrada, mas sim voltar às suas atividades originais. "Deve se propor um relatório sobre o que se investigou até agora, concentrando-se nos casos de irregularidades comprovadas. A CPI também deve propor uma série de sugestões de mudanças na legislação do Banco Central e da Receita Federal para que tenhamos transparência nas remessas de dinheiro ao exterior", disse o líder petista, em entrevista ao portal do partido na internet.Genoino comentou que a CPI foi mal conduzida pela presidência da comissão porque não houve controle do vazamento de informações, além de não poder solicitar o pedido de quebra de sigilo em bloco.Quanto à retomada do julgamento da contribuição dos servidores inativos, por parte do Supremo Tribunal Federal (STF), na quarta-feira, o presidente do PT mostrou-se otimista e defendeu a taxação dos inativos, destacando que ela é "fundamental, tanto para a União como para os Estados diminuírem o déficit da Previdência".Sobre as recentes acusações de que o governo estaria fazendo uma investida autoritária para controlar a imprensa e a produção cultural, por meio da criação do Conselho Federal de Jornalismo (CFJ) e da Agência Nacional de Cinema e do Audiovisual (Ancinav), Genoino afirmou que essa "orquestração não resiste aos fatos".Segundo ele, o CFJ é uma proposta da própria entidade representativa dos jornalistas e a Ancinav tem o intuito de "objetivar a democratização" do acesso aos incentivos fiscais e a transparência na utilização dos recursos na área cultural.O dirigente petista acrescentou que o governo Luiz Inácio Lula da Silva está sendo a verdadeira "vítima de ações autoritárias de setores do Ministério Público e da Polícia Federal". Ele citou a invasão da sede Caixa Econômica Federal, realizado pela PF na semana passada, e os recentes vazamentos da CPI do Banestado, que estariam sendo promovidos, de acordo com ele, para atacar instituições, como o Banco Central."O governo é que está sendo vítima de vazamentos ilegais de informações para atacar instituições como o Banco Central. O nosso governo tem compromisso radical com a democracia e as liberdades públicas. É um governo que negocia com todos os setores da sociedade, com o Congresso, com os governadores e os partidos políticos. Tem dado demonstrações inequívocas de tolerância e de disposição para a negociação", destacou Genoino. "Essa orquestração da oposição é falta de discurso político", observou o líder petista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.