CPI das Privatizações de FHC tem 185 assinaturas

Após conferência feita pela secretaria-geral da Mesa Diretora da Câmara, verificou-se que há apoio de 185 parlamentares à CPI das Privatizações proposta pelo deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP). Inicialmente, o parlamentar estimou em 206 o número de colegas que assinaram o documento. Mesmo com o novo número, foi atingido o mínimo necessário, que é de 171 assinaturas, para a criação da Comissão.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

21 de dezembro de 2011 | 17h06

Caberá agora ao presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), decidir pela criação ou não da Comissão, ao analisar se tem um fato determinado a ser investigado. Ele pediu à secretaria-geral da Mesa que emita um parecer sobre o tema e só deve tomar sua decisão em 2012.

O protocolo feito pelo deputado Protógenes nesta manhã tinha 197 assinaturas. Delas, sete não conferem e cinco estavam repetidas. Segundo a secretaria-geral da Mesa, não é possível mais incluir ou retirar as assinaturas do requerimento.

O requerimento pede a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito

(CPI) na Câmara para investigar as privatizações realizadas no governo Fernando Henrique Cardoso. A ação tem como base o livro "A Privataria Tucana", do jornalista Amaury Ribeiro Jr, que no ano passado esteve envolvido no escândalo da violação de sigilo fiscal de pessoas ligadas ao PSDB.

Tudo o que sabemos sobre:
CPIprivatizaçõesFHC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.