CPI das Indenizações citará peritos

O relatório final da CPI das Indenizações Ambientais, da Assembléia Legislativa, incluirá o nome dos peritos que atuaram nos casos estudados pela comissão. Na primeira versão, apresentada ontem na comissão, o relator Salvador Khuriyeh (PSB) não havia citado ninguém. Depois das críticas de alguns colegas, o relator mudou de posição. "Não queria citar alguns para não parecer que o resto seria inocente", observou Khuriyeh. "Mas acatarei a sugestão. Afinal não há por que omitir quem está tão envolvido nesses casos." Pelo menos dois peritos deverão estar na lista: José Lasmar Filho e José Eduardo Narciso. Lasmar conseguiu uma indenização de US$ 75 milhões para uma área em Ubatuba avaliada em US$ 2,4 milhões pela Secretaria do Meio Ambiente. Com juros e correções, o processo chegou a US$ 667 milhões (R$ 1,3 bilhão) e hoje é considerado um dos maiores precatórios do País. Narciso, por sua vez, trabalhou em mais de 60 processos desse tipo. Em razão de um deles, o perito responde a uma ação civil pública por improbidade administrativa. Na ação, o Ministério Público acusa Narciso de superavaliar uma área no Parque do Jacupiranga, pela qual foi cobrada uma indenização de R$ 368 milhões. Com juros e correções, o valor pode ultrapassar a R$ 1 bilhão. No entender do Ministério Público, não havia quase nada para o Estado pagar nesse caso. Na CPI, o perito admitiu que, em alguns processos, o juiz baseou seu julgamento em estudos pagos pelo autor da ação, reduzindo as chances do Estado no caso.Mais informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.