CPI da Propina cobra explicações de vice do ES

O relator da CPI da Propina do Espírito Santo, Sergio Borges, vai exigir que o vice-governador Carlos Vasconcelos apresente, na Assembléia Legislativa, as denúncias que fez contra o governador José Ignacio Ferreira no Ministério Público Federal. A CPI quer que Vasconcelos explique por que não tomou providências antes, já que, há algumas semanas, ele afirma ter em mãos uma relação de 1.800 cheques (total de R$ 5 milhões) que teriam sido destinados ao governador e a pessoas de sua equipe em troca de favores. Vice-governador e do mesmo partido (PSDB) que Ferreira, Vasconcelos entregou ao MP um dossiê com os cheques que teriam sido emitidos por uma cooperativa de crédito. A CPI da Propina e o MP já investigam várias acusações de corrupção e tráfico de influência contra vários integrantes da equipe de Ferreira, entre eles sua mulher, o cunhado e o chefe de gabinete. Mas, no dossiê de Vasconcelos, Ferreira é citado nominalmente pela primeira vez. O problema é que as acusações feitas pelo vice-governador estão sendo colocadas em descrédito, porque ele próprio consta como beneficiário de cheques. A CPI dará 15 dias para que Vasconcelos se explique e apresente os motivos de não ter feito as denúncias antes. "Ou ele é omisso ou oportunista", criticou o relator. "Se ele já sabia de tudo, por que não falou antes? Parece que ele está querendo apressar a saída do governador para ocupar o cargo", afirma a presidente do PT, Iriny Lopes. O presidente da Assembléia Legislativa do Espírito Santo, José Carlos Gratz (PFL), acredita que o Estado chegou a um estágio em que o governador "não está conseguindo mais governar". Gratz afirmou que, se as denúncias de Vasconcelos forem comprovadas, a Assembléia poderá começar um processo contra o governador. "Até agora Ferreira vinha se salvando. Todo o processo da CPI não mencionava o nome dele, apenas de pessoas de sua equipe. Agora, a coisa está ficando mais complicada", disse o presidente. A direção do PSDB, ligada ao governador, ameaça desfiliar Vasconcelos. Segundo a presidente do partido e secretária de Turismo, Luzia Toledo, o vice-governador será chamado esta semana para apresentar o dossiê.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.