CPI da Petrobras: nomes devem ser indicados até dia 26

Os partidos terão até terça-feira da semana que vem para indicar os integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar supostas irregularidades na Petrobras e na Agência Nacional do Petróleo (ANP). São 11 titulares e sete suplentes. O governo terá ampla maioria na CPI: serão oito integrantes de partidos da base aliada e apenas três de oposição. Pelos cálculos feitos pela Mesa Diretora do Senado, o DEM terá duas vagas de titular e o PSDB uma. Já o bloco de apoio (PT, PR, PSB, PC do B e PRB) terá direito a indicar três senadores, enquanto a maioria (PMDB e PP) vai indicar outros três senadores. O PTB ficará com uma vaga e o PDT com outra.

EUGÊNIA LOPES, Agencia Estado

18 de maio de 2009 | 16h34

As suplências serão divididas da seguinte forma: duas vagas para o DEM e o PSDB, outras duas para o PMDB e o PP e mais duas cadeiras para senadores do bloco de apoio, além de uma vaga para o PTB. Os ofícios da Mesa Diretora solicitando aos líderes a indicação dos nomes de senadores que vão integrar a CPI da Petrobras serão enviados ainda hoje. Pelo regimento, os líderes têm o prazo de cinco sessões para definir os nomes dos integrantes da CPI.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI da Petrobrasindicaçãonomes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.