CPI da pedofilia exclui nome de vice-governador

O nome do vice-governador do Amazonas, Omar Aziz (PFL), será retirado do relatório da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), que investiga redes de exploração sexual infanto-juvenil no país. A proposta para a retirada, aprovada nesta tarde por oito votos a sete, foi do senador Arthur Virgílio (PSDB-AM). Emocionada, a relatora da CPMI, deputada Maria do Rosário (PT-RS), diz que os parlamentares a favor da retirada do nome de Aziz do relatório fragilizaram a luta da comissão, segundo informa a Agência Brasil. "Confesso que fiquei preocupada com o resultado. Foi um desmerecimento do relatório", afirma. A relatora acredita que a proposta do senador Arthur Virgílio tenha colocado em dúvida os trabalhos da comissão. "Eu sinceramente acho que ele questiona os critérios estabelecidos", afirma. "Acreditaram no acusado e não na vítima".O senador Arthur Virgílio afirma ter convicção que defendeu um inocente. "Eu não preciso chorar para manter as minhasconvicções. Tenho certeza que defendi um inocente", afirmou.Ao todo, a CPMI sugere o indiciamento de 250 pessoas, entre políticos, médicos, juizes e religiosos por exploração sexualinfanto-juvenil. O relatório será enviado ao presidente do Congresso Nacional, José Sarney, que deverá encaminhar as denúncias ao Ministério Público e autoridades competentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.