CPI da Espionagem deve pedir à Rússia autorização para ouvir Snowden

Comissão também deve ouvir nos próximos dias o jornalista inglês Glenn Greenwald, que mantém contato com o ex-analista da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos Edward Snowden

Débora Álvares, Agência Estado

09 de setembro de 2013 | 16h14

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Espionagem, instalada na semana passada no Senado, deve pedir autorização ao governo russo para visitar o ex-analista da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) Edward Snowden. O jornalista inglês Glenn Greenwald, que mantém contato com Snowden e tem divulgado informações sobre as ações de espionagem do governo norte-americano, também deve prestar informações à comissão nos próximos dias.

"Vamos pedir documentos a Glenn, mas temos que tomar cuidado com a segurança jurídica dele", afirmou a presidente da CPI, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). As informações de que os Estados Unidos têm monitorado informações da Petrobras, reveladas no domingo, 8, pelo programa Fantástico, da Rede Globo, já eram esperadas pela senadora. "A novidade é que o fato veio à tona com documentos. Não é novidade que as empresas sejam alvos prioritários", disse.

Além de Glenn, empresas de segurança da informação também devem ser chamadas à CPI para explicar como são realizados os processos de espionagem pela internet.

Edward Snowden deixou os Estados Unidos após ter vazado informações sobre o programa de espionagem da NSA. Inicialmente, a agência justificou a coleta de telefonemas americanos como parte de esforços de espionagem contra o terrorismo. Nesta segunda-feira, 9, admitiu angariar informações para prevenir que crimes financeiros possam afetar os mercados internacionais.

Mais conteúdo sobre:
CPISnowdenEspionagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.