CPI da Bancoop adia convocação de Vaccari

Pedidos foram feitos pelo PT, mas base governista entendeu como manobra para tirar assunto da pauta rapidamente

Clarissa Oliveira, de O Estado de S. Paulo

07 de abril de 2010 | 15h10

A CPI da Bancoop na Assembleia Legislativa paulista decidiu nesta quarta-feira, 7, adiar a votação de requerimentos para convocar o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e o promotor José Carlos Blat, do Ministério Público Estadual. Os pedidos haviam sido apresentados pelo PT, mas foram entendidos pela base governista como uma manobra para tirar o assunto da pauta o mais rapidamente possível.

 

De acordo com o presidente da CPI, deputado estadual Samuel Moreira (PSDB), ficou acertado que todos os requerimentos só serão votados após lhes ser dada publicidade com 24 horas de antecedência.

 

O mais provável é que os pedidos comecem a ser apreciados na próxima reunião. A convocação de Vaccari, entretanto, só deve ocorrer mais adiante, pelos planos da base governista. "Nós ainda não estamos suficientemente embasados para questionar o Vaccari, já que não temos sequer um diagnóstico mais profundo do caso", justificou Moreira.

 

Além de comandar a presidência da CPI, o PSDB ficou também com a relatoria. Na reunião desta quarta, Moreira confirmou as expectativas e indicou o deputado Bruno Covas (PSDB) para a vaga.

Tudo o que sabemos sobre:
VaccariBancoopPTSão PauloAssembleia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.