CPI aprova quebra de sigilo de documentos sobre Protógenes

Juiz quebrou o sigilo do inquérito em São Paulo; ao todo, são sete volumes sobre o vazamento da Satiagraha

Ana Paula Scinocca, de O Estado de S.Paulo

11 de março de 2009 | 16h41

A CPI dos Grampos aprovou nesta quarta-feira, 11,  a quebra de sigilo dos sete volumes sobre o vazamento da operação Satiagraha encaminhados pelo juiz da 7ª Vara Criminal Federal, Ali Mazloum, à comissão. O material, que chegou ao Congresso na última quinta-feira, dia 5, estava trancado dentro do cofre da CPI desde então. No início da semana, o magistrado quebrou o sigilo do inquérito em São Paulo.   Veja Também: Mendes propõe criar corregedoria judicial de polícia Em blog, Protógenes se defende de acusações de revista Operação Satiagraha As prisões de Daniel Dantas Os alvos da Operação Satiagraha     Além dos sete volumes referentes à apuração sobre o vazamento da operação Satiagraha, Mazloum também mandou, segundo o presidente da CPI, Marcelo Itagiba (PMDB-RJ), uma mídia e dois volumes de processo cautelar.

Tudo o que sabemos sobre:
CPI dos GramposProtógenes Queiroz

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.