CPI aprova acesso a contrato de empréstimo entre BNDES e usina de Bumlai

Indústria de amigo de Lula teria recebido empréstimo de R$ 101,5 milhões em 2012 após ter pedido falência à Justiça um ano antes

Daiene Cardoso, O Estado de S. Paulo

05 Novembro 2015 | 14h15

BRASÍLIA - A CPI do BNDES aprovou na manhã desta quinta-feira, 5, a transferência de sigilo dos dados referentes à operação feita pelo bancode desenvolvimento com a Usina São Fernando Açúcar e Álcool, do pecuarista José Carlos Bumlai. Os deputados querem ter acesso aos contratos e aos detalhes do empréstimo feito pelo amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A usina de Bumlai, em Dourados (MS), teria recebido do BNDES um empréstimo de R$ 101,5 milhões em 2012 após ter pedido falência à Justiça um ano antes. O requerimento aprovado não trata de quebra de sigilo das informações da operação e sim do acesso dos parlamentares aos contratos confidenciais. 

A comissão não conseguiu deliberar sobre a convocação de Bumlai. A pauta continha requerimentos para convocação do pecuarista mas, com o início da ordem do dia, não foi possível colocar os pedidos em votação. A convocação do ex-ministro Antonio Palocci foi rejeitada pela comissão. 

Mais conteúdo sobre:
BNDES Justiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.