Covas não deve sair hoje

O governador licenciado Mário Covas teve uma manhã tranqüila e, segundo a assessoria de imprensa do Palácio dos Bandeirantes, "não há expectativa de que ele saia" para participar de algum compromisso ou vistoriar alguma obra. Por volta das 10 horas da manhã, Covas recebeu em seu gabinete o governador em exercício, Geraldo Alckmin. Os dois falaram sobre as atividades desenvolvidas no dia anterior. Antes do encontro, que durou pouco mais de uma hora, Covas leu jornais e fez ligações telefônicas.Covas disse a Alckmin que gostaria de ter ido a Suzano e a Pirapora do Bom Jesus, ontem, mas que acabou sendo impedido por causa do mal tempo. Ainda falando sobre os compromissos de ontem, Covas elogiou o programa de reurbanização iniciado na favela México 70, em São Vicente (litoral paulista), e o estado de conservação do Hospital de Itapecerica da Serra, entregue há dois anos. Covas visitou esses locais no dia de ontem, cumprindo a agenda da semana anterior.Alckmin falou sobre os elogios feitos a Covas pelo ministro das Minas e Energia, Rodolpho Tourinho, e também do agradecimento do deputado Federal Aécio Neves (PSDB-MG). Candidato à presidência da Câmara, Aécio teve como padrinho da candidatura o governador Covas. Mas, quando quis entrar em assuntos administrativos, Alckmin recebeu uma negativa de Covas. "Não, esse negócio não. O governo está em ótimas mãos", disse o governador, afastado desde a última segunda-feira.Ao deixar o gabinete do governador licenciado, Alckmin chegou a comentar com assessores: "é um governador em férias", resumindo o diálogo com Covas. O objetivo da licença, segundo a assessoria de imprensa do Palácio, é exatamente esse: não dar a Covas compromisso com uma agenda oficial. Nessa linha, não há confirmação sobre a ida de Covas à inauguração das marginais da Rodovia Castelo Branco, km 23, sentido Interior/São Paulo, solenidade prevista para as 11 horas de amanhã.Também não há previsão sobre a ida de Covas à missa que será realizada no próximo sábado em Aparecida.Sobre a terceira sessão de quimioterapia, prevista para amanhã, não há informação quanto ao horário, se pela manhã ou à tarde. Segundo o infectologista David Uip, médico particular do governador Covas, quem define o horário é ele. "Estou esperando Covas me ligar", disse Uip. Em relação à visita médica diária, a assesoria do Palácio não soube informar qual médico da equipe faria a visita de hoje, nem o horário em que ela acontecerá.A assessoria do Palácio confirmou que hoje pela manhã, entre 8h30 e 8h55, Covas testou movimento de entrada e saída, em cadeira de rodas, numa perua Van adaptada para o transporte de deficientes. A perua foi cedida pela SPTrans e integra uma frota de 100 veículos semelhantes, do Programa Municipal de Transporte Especial para Pessoas com Mobilidade Reduzida. Covas aprovou este tipo de transporte e agora deve providenciada a adaptação de um veículo oficial. Um dos funcionários do Palácio também testou hoje pela manhã uma cadeira de rodas motorizada, que deve ser adotada pelo governador nos próximos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.